terça-feira, 31 de julho de 2007

um poema para Sartre

O que pode um poema?

O que pode um poema
diante da morte?
O que pode um poema
diante do medo? Da fome?
O que pode um poema?

O que pode um poema
diante da dor
de ver seu grande amor
chorando?

O que pode um poema
diante da flor
que se vê, com o tempo,
murchando?

Pra mudar o que foi
um poema pode nada.
Um poema pode muito
para mudar o que é.

Nenhum comentário: