quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Ontem à noite, assisti até altas horas, num canal que não me lembro qual, a um filme chamado “Vanilla Sky”. É incrível como vamos nos construindo a partir de sugestões externas que respondem a nossas ânsias internas. Processos de identificação que partem de nós, projeções fantasmagóricas de nossos maiores anseios, nossos maiores medos. E escrevi esses versos depois de uma sessão ininterrupta de 20 minutos de choro sem poder me conter. Uma explosão. É incrível a sensação que o choro pode provocar de que o tempo rompeu-se mais uma vez, de que o universo caminha, as coisas mudando, novas águas, novas chuvas. Aprendi mais uma vez o que havia esquecido: a grandeza do detalhe, o peso do pequeno, a infinitude de um gesto no rosto, um abraço (dado ou negado), um beijo.

Todo distanciamento é bem vindo. É uma maneira de ver melhor o que está perto. É uma maneira de chegar mais perto.

Entendi o mais importante: que o universo caminha, sempre. Entendi que sou (que somos) sempre vulneráveis e que o amor será sempre um desconhecido. Entendi, como o filme falou, que os corpos fazem promessas, mesmo que não ditas, promessas silenciosas. E que o romantismo original não era piegas, mas um sonho tornado real. Entendi que o segundo é precioso, assim como a lágrima. Aprendi, por fim, que chorar é romper a casca e renascer; que o choro é a marca que o tempo tem para nos dizer de alguma mudança; e que a lágrima é sempre o mais secreto brinquedo de uma criança.

a simone rodrigues passos, os meus dias...

5 comentários:

Raquel Campos disse...

"Para estar junto não é preciso estar perto, e sim do lado de dentro." (Leonardo da Vinci)
Quando o amor é verdadeiro não importa a barreira q ele irá derrubar,o tempo q ele irá esperar...O amor suporta tudo!E se vc "caro Léo",encontrou sua alma gêmea "jogue suas mãos para os ceus e agradeça..." Pq não importa se vc vai p/ o Japão ou Itapipoca, sua alma gêmea continuará te amando...enquanto aos amigos?! guarde-os do lado esquerdo do peito, dentro do coração...Um abraço cordial.

Raquel Campos disse...

me emocionei muito com tudo q vc escreveu hoje! talvez seja por causa da estação q estou passando na minha vida"o inverno" com sentimentos de medo e duvidas... sonhos frustados,feridas q não querem sarar...em outro estado sem amigos,sem familia... não criei raízes aqui,estou apenas vegetando.Sei q isso irá passar.É uma etapa importante q me faz ser mais forte. Por isso força também amigo! vc é admirável.
tchau.

Anônimo disse...

léo;
tb gostei de "vanilla sky" por abordar o mel e o fel na vida do ser humano."sem o amargo o doce nao é tao doce".Discordo do filme so do ponto em que devemos escolher entre a realidade e o sonho. É bom ter os dois... é através dos sonhos q os nossos desejos impossiveis sao realizados!

leo mackellene disse...

"um ser privado de sonho é tão neurótico quanto um ser privado de realidade" (Gaston Bachelard)

Ronaldo disse...

Ei cara
eu adorei essa frase do Bachelard e adorei o teu blog também. visita-lo-ei mais vezes! rsrsrs
abração meu amigo!